terça-feira, 3 de março de 2009



És precária e veloz, Felicidade.
Custas a vir e, quando vens, não te demoras.
Foste tu que ensinaste aos homens que havia tempo,
e, para te medir, se inventaram as horas.

Felicidade, és coisa estranha e dolorosa:
Fizeste para sempre a vida ficar triste:
Porque um dia se vê que as horas todas passam,
e um tempo despovoado e profundo, persiste.

Epigrama n.2, Cecília Meireles

2 comentários:

camillaguedes disse...

ai meu coracao!
que nostalgia!

Giovanna Campos disse...

recitei esse texto qdo fazia teatro :)

teu blog ta lindo cheio de cores.
eu nunca mais escrevi :(

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...